Eixo do Mal

Na noite de sábado de 1 de Setembro de 2007, os comentadores Clara Ferreira Alves, Luís Pedro Nunes (director do Inimigo Público), Daniel Oliveira e José Júdice “analisaram” o “caso do milho” no programa de sátira “Eixo do Mal” produzido pelas Produções Fictícias. São 23 minutos de sátira, e mais não se esperava… Parece é que durante o verão não houve mesmo mais nada “interessante” a “acontecer”…

Quem quiser contactá-los pode enviar emails para eixodomal@producoesficticias.pt

Video thumbnail. Click to play
Click To Play



Também disponível em melhor qualidade (mp4)

  • José Júdice: atitude reaccionária à inovação ; invasão e destruição de propriedade ; o agricultor não era um camponês pobre ; este tipo de atentados terroristas passa-se já em Inglaterra… ; empatia latente na sociedade contra estas coisas ; esta gente é tola mas não é bem intencionada
  • Daniel Oliveira: patetice absoluta ; a declaração de Miguel Portas foi errada ; a desobediência civil é justa, mas não é isto ; falha no alvo ; envenena o debate ; tudo o que eu diga passa a estar colado a estes senhores que invadiram a propriedade ; o debate dos transgénicos seria um debate interessante ; conseguiram pôr muitas pessoas a favor dos transgénicos ; o que se passou nos dias seguintes foi absurdo ; passámos 3 semanas a discutir o assunto com níveis de adjectivação delirantes ; o primeiro a dizer “terrorismo” perde a discussão ; discutir a cobertura noticiosa, porque havia tema
  • Clara Ferreira Alves : Alguns grupos destes que tu achas que estão organizados, e alguns estão … são os do McDonalds e lutas anti-globalização, são os mesmos que vão para a rua fumar charros e as raparigas usavam aqueles saiotes indianos,… é sempre a mesma malta, os chrishnas… são totalmente inofensivos
  • José Júdice: não são (inofensivos) , voltando a história do terrorismo , a massa prima a gente utilizada são sempre os mesmos (os chrishnas, o “cabelinho atrás”) , mas em Inglaterra houve atentados à bomba em que resultaram em mortos
  • Clara Ferreira Alves: (depois de descrições sobre o que é terrorismo): o que há aqui é um caso de destruição de propriedade privada que a lei vai ter de punir ; acho que a GNR estar a pairar sobre aquilo
  • Luís Pedro Nunes: (apresentado como alguém que nunca foi para férias porque esteve obsessivamente a seguir este processo) : desde o verão de Santana Lopes que não havia um verão tão interessante em termos noticiosos ; houve aqui uma conjugação de factores que levam que este caso dos supostos eco-patetas não possa ser reduzido à destruição dum hectar de milho ; eu quando vi as imagens montei logo a minha banquinha, seja em termos políticos, mediáticos e sociais ; António Costa já fez muita falta porque o ministro da Administração Interna foi duma inépcia total ; O Bloco de Esquerda estava confrontar-se com um dos seus fantasmas ; em termos imagéticos nós reconhecemos uma certa colagem ao pessoal das arruadas ; há uma efervescência das moscas dos blogues de direita que dizem isto é o pessoal do Bloco de Esquerda, e que vêm ver aquela confirmaçãozinha daquele lapso de linguagem do Miguel Portas no seu blogue sem muros ; os comentários estão cheios de “hate-mail” dos amigos; (Luís Pedro Nunes é interrompido por Clara Ferreira Alves que lhe recomenda parar com a sua obsessão no acompanhamento do caso) ; eu trabalho ; em termos sociais este caso pega pelo seguinte, as pessoas vêem um ataque à propriedade à terra com a complacência da autoridade ; vêem o homenzinho a correr atrás dos bandidos, da canalha dos urbanos ; abre uma série de vagas que continuam, é o Mário Crespo que aqui pega na indignação da sociedade e a incorpora e traz os ministros , o Louçã, o Gualter e o cacete para bater neles todos ; e o Pacheco Pereira durante a noite faz o trabalho aos jornalistas e a investigação ; Pacheco Pereira escreveu 60 páginas durante 1 semana ; (Daniel Oliveira diz que “o Pacheco Pereira escreveu a Guerra e Paz dos eufémios”) ; no final eu fiquei com o Gualter, o homem tá magro está escanzelado , abandonado, o Bloco de Esquerda não o deixa ir aos comícios, riscaram-no dum painel dum debate, não o devem deixar entrar na festa do Avante ; foi o único que deu a cara, o resto era tudo pessoal estrangeiro… aquilo era uma convenção estrangeira, deve ter voltado tudo para Rostock e Davos ; (Gualter) está sozinho, magro, ninguém lhe liga, fogem dele ; Gualter estou contigo, se precisares de um amigo de direita …
  • José Júdice: … agora é a Carrapateira e Aljezur ; dois dias antes desta história dos eufémios, numa reportagem muito enjoativa sobre uma coisa que era a ecotopia, a ecolália, não-sei-quê , organizada pelos eufémios que é uma coisa que (devia) cheirar mal a quilómetros de distância ; passam reportagens nas televisões e nos jornais completamente complacentes com estas idiotices ; complacentes porque só olham para o folclore bonzinho, não olham para o que isso significa, o que está por trás, quem é que apoia, qual é o significado disso ;
  • Daniel Oliveira: (falando para José Júdice) não percebes o que isto foi, como estivemos subterrados em milho no último mês ; propriedade privada, tocaram no ponto mais sensível ; eu não acho que a propriedade seja uma coisa sagrada, depende dos valores em causa, há valores que estão acima ; o que estes senhores não perceberam, porque acho que vivem um pouco fora do que é o País e o que é que as pessoas pensam, é que se queriam fazer uma acção de propaganda não podiam ter feito pior ; (Clara Ferreira Alves diz que a maioria das pessoas nem sequer sabe o que é milho transgénico, começa por aí) ; fizeram uma acção sem que as pessoas soubessem sobre o que é que estavam a falar ; registei o preconceito social reinante ; quando chegamos a estas pessoas o preconceito social, “que tresanda”, vem imediatamente (à conversa) ; (Clara Ferreira Alves perspectiva : os “betinhos da linha” não andam a destruir os milharais) ; ai não andam, o Algarve é todo destruído não é por “betinhos” mas por “patos bravos” ; sobre a cobertura noticiosa: vi as entrevistas ; o Mário Crespo parecia tomado pelo … eu não me lembro de ter visto entrevistas assim… ; e fica a curiosidade, se Mário Crespo entrevistaria assim o Presidente do conselho de administração da Somague… um assunto muito mais relevante para o País ;
This entry was posted in Humor, Press, TV, Video. Bookmark the permalink.

Comments are closed.